Vereadores de Bertioga defendem recepcionistas em desvio de função | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Vereador Silvio Magalhães levantou a questão, abraçada por todos os vereadores
Vereador Silvio Magalhães levantou a questão, abraçada por todos os vereadores Foto: Estela Craveiro

Vereadores de Bertioga defendem recepcionistas em desvio de função

Elas exercem atividades de auxiliar de escritório, em maioria, e querem que seus salários evoluam do nível 2 para o nível 6

14 de setembro de 2018 Última atualização: 15:17
Por Estela Craveiro

Antes que a sessão da Câmara Municipal de Bertioga fosse iniciada, na terça-feira, 11, funcionárias da prefeitura foram ao plenário apresentar seu problema: elas são recepcionistas contratadas com salário de nível 2.

Entretanto, exercem outras funções, a maioria, como auxiliar de escritório;  executam tarefas que exigem mais preparo, mas vão de atuar na limpeza de ambientes a distribuir medicamentos em unidades de saúde.

Elas querem mudar de faixa salarial, explicou a recepcionista Claudineia dos Santos Barros: “O nível 6 seria o justo pelas nossas funções”.

 Ney Lyra (PSDB), presidente da Câmara, pediu ao vereador Silvio Magalhães (PSB) que a indicação que ele tinha pronta para isso fosse assinada por todos os vereadores.

O documento foi refeito, apresentado e aprovado no fim da sessão daquela noite.

Na realidade, essa definição teria que estar no projeto de lei complementar de readequação administrativa, que o Executivo tentaria aprovar naquela noite, em regime de urgência especial, e não conseguiria.

Outras
Últimas Notícias