Melhores técnicos: Ex-jogadores que se tornaram técnicos de sucesso na última década | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Guardiola, Ancelotti e Simeone são alguns dos exemplos de outras gerações de ex-jogadores que viraram treinadores de sucesso
Guardiola, Ancelotti e Simeone são alguns dos exemplos de outras gerações de ex-jogadores que viraram treinadores de sucesso Foto: Betsul

Melhores técnicos: Ex-jogadores que se tornaram técnicos de sucesso na última década

Guardiola, Ancelotti e Simeone são alguns dos exemplos de outras gerações de ex-jogadores que viraram treinadores de sucesso

02 de janeiro de 2020 Última atualização: 16:42
Por WeContent

Ter uma carreira vitoriosa e ser um ídolo dentro como jogador não garantem o sucesso como treinador de futebol. Temos diversos exemplos de grandes jogadores que se aventuraram na vida de técnico e não tiveram nem de perto o mesmo êxito do lado de fora do gramado. Como é o caso de Maradona, Gullit e tantos outros. No entanto, na última década, temos nomes marcados na história do futebol e que estão desenvolvendo um grande trabalho como treinadores. 


Por isso, nós do Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, trazemos a lista de jogadores que se tornaram técnicos na última década e estão fazendo sucesso no mundo de futebol da beira do campo. 


Zinedine Zidane

Certamente, o primeiro nome que vem à cabeça de quem acompanha o futebol internacional é de Zidane. Ídolo indiscutível, o francês foi extremamente vitorioso como jogador e em poucos anos como treinador também. 


Dentro de campo, Zidane conquistou todos os títulos mais importantes: Copa do Mundo, Eurocopa, Liga dos Campeões, La Liga e Campeonato Italiano. Além de ser eleito três vezes o melhor jogador do mundo pela FIFA. Na beira do gramado, o sucesso do ídolo francês foi instantâneo. 


Aposentado em 2006, Zidane começou os trabalhos como treinador da base do Real Madrid até assumir oficialmente o clube merengue no meio da temporada 2015/16 e logo foi conquistou o título da Liga dos Campeões. O título encerrou um jejum de 15 anos do Real, que tinha conquistado pela última vez em 2002, com direito aquele gol icônico de voleio do próprio Zidane na final contra o Bayer Leverkusen. 


Assim, Zidane conquistou o tricampeonato da Champions League, nas temporadas seguintes. Além de conquistas uma La Liga e dois Mundiais. Não, o Real Madrid não perdeu nenhum dos três mundiais que disputou, mas Zidane saiu da equipe antes da disputa do terceiro. Porém, não durou muito tempo para o francês ser chamado de volta para comandar a equipe merengue, que se encontrou em crise após a saída do ídolo. 


Marcelo Gallardo

O treinador argentino é mais um belo exemplo da escola de técnicos do país. Em pouco tempo, Gallardo pendurou as chuteiras e se tornou o melhor treinador da América do Sul. Após se aposentar com o Nacional-URU, em 2011, o argentino assumiu o comando da equipe uruguaia em 2012 e levou o clube ao título da Liga Uruguaia. Porém, seu grande trabalho veio como treinador do River Plate, clube o qual assumiu em 2015. 


Nos Millonarios conquistou duas Libertadores, chegando à três finais, três Copas da Argentina e uma Supercopa Argentina. O trabalho de Gallardo no River é um dos mais vitoriosos do continente e pode ser ainda mais memorável do que a carreira como jogador. 


Marcelo Gallardo teve uma vasta carreira como jogador profissional, disputando Copa do Mundo, Copa América e Olimpíadas. Iniciou no próprio River Plate, onde teve três passagens e conquistou uma Copa Libertadores. Além do time argentino, Gallardo jogou no Monaco e PSG, além de DC United e Nacional, onde encerrou a carreira. 


Eduardo Coudet

O mais novo treinador do Internacional, também é outro bom exemplo da escola argentina de técnicos. Eduardo Coudet não teve uma carreira muito vitoriosa como jogador, porém o sucesso como treinador já o tornou bastante prestigiado até no futebol brasileiro. 


Coudet iniciou seus trabalhos como treinador em 2015, com o Rosário Central, porém, somente com o Racing, que o argentino deixou seu nome em evidência. Afinal, Coudet levou o clube de Avellaneda ao título do Campeonato Argentino, na temporada 2018/19. Agora, o argentino será o comandante do Internacional e a expectativa é alta. 


Frank Lampard 

Não faz muito tempo que os fãs da Premier League viram Frank Lampard se transformar no maior artilheiro da história do Chelsea. Ídolo indiscutível da equipe londrina, o meia conquistou tudo o que podia com os Blues e agora lidera a equipe da beira do gramado, e demonstra um grande potencial como treinador. 


Logo após se aposentar, em 2018, Lampard assumiu o Derby County, da (Championship), e conseguiu levar a equipe até a final dos playoffs de acesso à Premier League. Porém, apesar de não conseguir a vaga na elite do futebol inglês, Frank recebeu o convite para assumir o Chelsea e não hesitou. 


Steven Gerrard

Parece que a dupla Lampard e Gerrard, também terá sucesso na carreira de treinador. Ídolos de Chelsea e Liverpool, respectivamente, os dois ex-meias da Inglaterra mostram um bom potencial na beira do gramado. Enquanto Lampard está no comando do Chelsea, Gerrard está em seu primeiro trabalho como treinador. 


Após trabalhar por duas temporadas das categorias de base do Liverpool, Gerrard assumiu o comando do Rangers, da Escócia. Na sua segunda temporada no futebol escocês, o treinador tem apenas 13 derrotas em 96 jogos. E, se não fosse o domínio do grande rival, Celtic, com certeza, Gerrard já teria um título. 


Rogério Ceni 

Campeão de tudo com o São Paulo e não apenas como goleiro, mas como goleiro-artilheiro, Ceni também mostra potencial para ser um grande treinador. Apesar de um começo frustrante, com o próprio Tricolor Paulista, o ex-jogador se encontrou em outro time tricolor, no Fortaleza. 


Em seu primeiro ano de trabalho no Leão, Ceni levou o time cearense ao título do Brasileirão Série B 2018, e, consequentemente, o acesso à elite do futebol brasileiro. Já no começo de 2019, conquistou a Copa do Nordeste. Após uma conturbada e breve passagem com o Cruzeiro, Ceni retornou ao Fortaleza e classificou a equipe à Copa Sul-Americana. 


Niko Kovač

Não faz muito tempo que o ídolo do futebol croata foi demitido do Bayern de Munique, no entanto, Niko Kovač teve uma boa passagem pelo futebol alemão. No maior time da Alemanha, o treinador conquistou uma Bundesliga, uma Supercopa da Alemanha e uma Copa da Alemanha. Bem, para os padrões do Bayern, alguns podem insinuar que não foi mais do que obrigação. No entanto, Kovač só chegou ao multicampeão alemão pelo excelente trabalho no Eintracht Frankfurt.


No Frankfurt, Kovač levou o time à conquista da Copa da Alemanha na temporada 2017/18, com vitória na final justamente contra o Bayern, por 3 a 1. O bom trabalho do croata é mais recente, pois ele atua como treinador desde 2013, quando iniciou a carreira comandado a seleção da qual foi capitão e camisa 10.


Fonte: Betsul

Comentários
41417
Outras
Últimas Notícias