O que é lean manufacturing e como ele pode modificar seu negócio | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Máquinas em galpão de uma fábrica
Máquinas em galpão de uma fábrica Foto: Banco de imagem

O que é lean manufacturing e como ele pode modificar seu negócio

Sistema permite reduzir desperdícios, garantindo maiores margens para um crescimento orgânico e sustentável

29 de novembro de 2019 Última atualização: 15:02
Por Henrique Gear SEO

Reduzir custos e agregar valor são coisas que qualquer empresa busca ou deveria buscar em sua essência. Historicamente, diversos sistemas de produção tentaram atingir esse objetivo de diferentes formas e de acordo com cada contexto social, do fordismo — e seus elevados estoques — ao toyotismo, com sua produção ajustada aos estoques disponíveis — just in time.

 

Nos dias atuais, o modelo de gerenciamento de produção que tem ganhado cada vez mais expressão é o lean manufacturing que, assim como o toyotismo, preza pelo controle da produção ajustada aos estoques, evitando desperdícios ao longo da produção. 

 

O sistema integra as bases do toyotismo e consiste em evitar a superprodução a partir do planejamento dos processos realizados dentro da fábrica, da distribuição da mão de obra de forma eficiente e do controle minucioso dos estoques, tanto de matéria-prima quanto do produto final.

 

Segundo um levantamento feito pela Lean Enterprise Research Center (LERC), cerca de 60% das atividades realizadas dentro de uma fábrica apresentam algum grau de desperdício de recursos. Para identificar esses gargalos, contudo, é preciso fazer uma análise dos processos de produção a fim de eliminar as etapas que envolvam trabalhos desnecessários. Só assim, é possível reduzir esses processos ao mínimo, garantindo menores custos de produção e maior eficiência. 

 

Análise dos processos

 

Um dos métodos para isso é o 5S, uma análise dos cinco sensos criada pelo próprio toyotismo. Nela, são avaliados o descarte e a separação do que é desnecessário (Siri), a organização e a disposição da equipe no local de trabalho (Seiton), a limpeza e a higiene (Seiso), a padronização (Seiketsu) e a disciplina (Shitsuke). O intuito, nesses casos, é garantir um ambiente limpo, seguro e sistemático.

 

Há ainda outras formas de realizar a análise do processo de produção que permitem eliminar desperdícios e etapas desnecessárias, a fim de garantir uma produção just in time. Cada uma delas, contudo, atende a um objetivo específico. A análise de gargalos, por exemplo, busca identificar qual processo está limitando o fluxo de produção e limitando os resultados. Já a fabricação em células de produção é adequada para as empresas que visam diversificar a produção sem desperdiçar recursos. 

 

Por isso, é preciso avaliar a fundo o sistema produtivo em questão antes de aplicar qualquer um desses conceitos, entendendo a fundo os objetivos de cada negócio e os desafios a serem superados. 

 

Também é necessário ter em mente a visão do cliente antes de tomar qualquer medida. Todas as melhorias possíveis de serem implementadas devem focar um único resultado: agregar valor ao cliente final. Afinal, é a demanda que vai determinar o ritmo de produção em um sistema just in time.

 

Em geral, os especialistas em lean manufacturing destacam oito desperdícios a serem eliminados após a implementação de uma manufatura enxuta: superprodução, tempo de espera, transporte e logística desnecessários, processamentos excessivos, acúmulo de matéria-prima, locomoção desnecessária de funcionários, falhas na produção e subutilização de talentos dentro da empresa.

 

Com esses problemas resolvidos, os ganhos gerados vão além do lucro gerado pela redução de mão e obra e da otimização do uso de matéria-prima. O lean manufacturing — e a produção just in time como um todo — também considera o design da linha de produção com o intuito de reduzir a movimentação de funcionários e, consequentemente, o risco de acidentes de trabalho. 

 

Além disso, com maiores margens, a empresa garante recursos para investir na contínua melhoria do negócio, permitindo um crescimento orgânico e sustentável em longo prazo.

39500
Outras
Últimas Notícias