Saiba como poupar dinheiro e pagar suas dívidas | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Saiba como poupar dinheiro e pagar suas dívidas
Foto: Reprodução/Internet

Saiba como poupar dinheiro e pagar suas dívidas

Aprenda a equilibrar as finanças para liquidar suas dívidas e poupar para atingir suas metas e sonhos

26 de maio de 2020 Última atualização: 15:38
Por Henrique Gear SEO

Quem nunca sonhou em juntar dinheiro para realizar um sonho especial como viagens, casa própria ou, até mesmo, pagar uma dívida? Porém, muitas pessoas aplicam seus salários nos gastos prioritários e em compras no cartão do crédito, o que pode ser um grande fator de risco caso você não tenha o controle das suas contas.


Por isso, é muito importante cuidar de sua vida financeira de modo consciente e equilibrado para alcançar metas e se livrar das dívidas. Segundo um estudo realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cerca de 65,3% das famílias brasileiras iniciaram o ano de 2020 com inadimplências. 


Os dados apontam que as principais causas do endividamento são: cartão de crédito, 79,8%, carnês, 15,9% e financiamento de carros, 10,9%. Fatores como o desemprego ou a redução de salário, por exemplo, influenciam muito a saúde das suas finanças. Em alguns casos, a renda mensal acaba não sendo compatível com os gastos principais da família. 


Por isso, é de extrema importância que você tenha um planejamento e o controle total sobre tudo que ganha e gasta, podendo poupar, evitando dívidas e se prevenindo de situações inesperadas como citamos acima. Com disciplina e atenção, é possível quitar os débitos e, ainda, guardar uma reserva para emergências e outras ocasiões. 

Entenda como está sua vida financeira

O primeiro passo para melhorar suas finanças é entender como está sua vida financeira. Por isso, faça uma lista de tudo que envolva recursos. Quais são seus gastos fixos? Contas em atrasos, gastos no cartão, entre outros? Anote tudo que você gasta e tenha controle de tudo que entra e sai.


A partir daí, já será possível criar uma visão mais consciente dos seus recursos a fim de evitar dívidas e gastos desnecessários. Este também é o momento de analisar o que pode ser substituído ou retirado das despesas do mês para começar a poupar. 

Defina suas metas 

Agora, é hora de definir o que você espera realizar com suas finanças. Quitar uma dívida? Fazer uma poupança? Eliminar por completo o uso do cartão de crédito? Defina o que deseja mudar e pense em maneiras de aplicar suas metas na sua vida financeira.


Você pode evitar se alimentar fora de casa, cortando gastos supérfluos para economizar dinheiro e aplicá-lo no pagamento de algum débito ou poupança, por exemplo.  Outra alternativa  é definir suas metas.


Por exemplo: você precisa de 20 mil para dar entrada na casa própria. Quanto você consegue economizar por mês e capitalizar para chegar aos 20 mil? Defina o que deseja e quais serão seus passos para alcançar o resultado. 

Aprenda a poupar

Mais que pagar as dívidas, esse é um dos fatores mais difíceis de aplicar na vida financeira. Afinal, é mais fácil se concentrar nos gastos e nas necessidades do agora que nas do futuro, certo? Se você está nessa situação, defina um valor consciente a ser guardado por mês, de modo que não afete suas despesas fixas ou cause grande impacto. 


Para fazer uma poupança, você pode separar de 10 a 30% do seu salário mensal, dependendo das suas condições financeiras e de seus objetivos. Entenda que guardar mensalmente uma quantia, por menor que seja, irá trazer grandes resultados a longo prazo. 

Analise as condições de negociação para quitar seus débitos 

Caso você tenha dívidas, é hora de analisar as condições de negociação e parcelamento dos débitos. Você pode economizar um valor por mês para realizar a quitação do débito a vista, algo que pode ocorrer a longo prazo, mas oferece grandes descontos e isenção de juros.


Ou, ainda, realizar o parcelamento direto com sua instituição financeira e quitar pouco a pouco. Ambas as opções são vantajosas, mas tudo irá depender das condições de negociação oferecidas, do valor do débito e do quanto de recursos você tem para quitar tudo. Por isso, estude todas as possibilidades antes de fechar negócio, analisando algo que tenha um valor acessível para por fim as dívidas. 

Comentários
69729
Outras
Últimas Notícias