Deivid Silva apresenta sua nova prancha mágica, a DS16 | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Deivid Silva, o shaper Marcos Pereira e os sócios da OLAS Surfboards
Deivid Silva, o shaper Marcos Pereira e os sócios da OLAS Surfboards Foto: Eleni Nogueira

Deivid Silva apresenta sua nova prancha mágica, a DS16

Modelo leva as inicias do atleta e o número que pretende usar na lycra do campeonato mundial de surfe, o CT 2019

11 de fevereiro de 2019 Última atualização: 09:54
Por Eleni Nogueira

Deivid Silva, o shaper Marcos Pereira e os sócios da OLAS Surfboards
Deivid Silva, o shaper Marcos Pereira e os sócios da OLAS Surfboards Foto: Eleni Nogueira

Deivid Silva na fábrica da OLAS, onde seu quiver está sendo preparado
Deivid Silva na fábrica da OLAS, onde seu quiver está sendo preparado Foto: Eleni Nogueira

No esporte equipamento é tudo! E no surfe, esta máxima vale para as pranchas, base para as manobras e surpresas de grandes atletas, como Deivid Silva, que estreia no CT este ano e levará na bagagem um quiver de pranchas bem brasileiras, criadas a partir da parceria com o shaper Marcos Pereira, da MP/OLAS Surfboards, de Bertioga (SP); e blocos da Keahana, do Rio de Janeiro.


A prancha DS16 é a novidade. Batizada com as iniciais do atleta e o número que ele sugeriu para a sua lycra no CT 2019, por ser a data de aniversário da filha Isabella, de 7 meses, e do pai e técnico Clayton Silva, foi desenvolvida no fim do ano passado já visando o tour deste ano. Foi com este foguete, nos tamanhos 5'8" e  5'9", que ele selou sua classificação para o CT, em 2018, ao vencer todas as baterias até a final do Hawaiian Pro, no Havaí, e terminar o evento com a quarta colocação.


Marcos Pereira, que iniciou a parceria com Deivid Silva, em janeiro de 2017, destaca: “Este modelo nasceu de muita informação colhida ao longo destes dois anos. Está muito bem balanceada e o surfe apresentado pelo Deivid com esta prancha está muito bonito”.


Deivid está motivado com a parceria. “O Marquinhos é bem atencioso, me escuta muito. E isso tem dado certo. Foi assim que conseguimos montar esta prancha com o meu modelo, a DS16, que reúne os pontos bons de todas as outras. Está aprovadíssima, gostei bastante”.


O atleta também destacou o trabalho da OLAS Surfboards: “Está entre os melhores laminadores do Brasil,  com uma  estrutura sem igual, será  bem legal essa parceria”.


O quiver 2019, com os blocos da Keahana, já estão prontos para Fernando de Noronha, onde o atleta abre a temporada com a participação no QS 6 mil, de 19 a 24 deste mês. O shaper Marcos Pereira já adianta as vantagens. “O bloco novo de EPS da Keahana é incrível. É um EPS de alta densidade, com as células muito fechadas e absorverá menos água, se a prancha trincar. É muito mais leve e ainda assim mais duro do que o de poliuretano; a prancha ganhará muito mais resistência, irá durar pelo menos o dobro. Agora falta colocar na água e ver se ele se adapta bem”

 

Modelos desenvolvidos para o atleta

No período de evolução, até chegar à DS16, shaper e atleta criaram quatro modelos de pranchas, para extrair o máximo de performance nas competições, de acordo com cada tipo de mar. A Performer foi a primeira. Uma prancha que se mostrou muito versátil para a maioria das competições do QS. Foi com uma Performer tamanho 5'8" que ele venceu o Anfaplace Pro Casablanca, em Marrocos, em setembro de 2017.


Em seguida, veio a Just Add Water, que no Brasil brindou o atleta com as vitórias no Itacaré Surf & Sound Festival e no Hang Loose São Sebastião Pro, também utilizando o tamanho 5'8". O equipamento, construído no sistema batizado de Carbon Frame, com uma longarina de espuma de poliuretano e reforços de fibra de carbono, que deixa a prancha mais flexível e ideal para ondas menores, provou ser uma carta na manga do atleta, para momentos específicos.


Depois veio a Target, considerada pelo shaper como um refinamento dos modelos anteriores e criada para atender a condições de ondas melhores e mais cavadas. “A Target é uma prancha com muito drive e manobrável, indicada para ondas mais fortes, acima de 1,5 metros. O Deivid tem usado essas de 5'9" a 5'11"”.


E, por fim, o modelo Semigun, criado para ondas de 2 a 3 metros, que Deivid usa nos tamanhos de 6'2" a 6'8".


E a criação não para, Marcos Pereira conta que a equipe já desenvolveu mais um modelo, ainda sem nome, para a etapa de Teahupoo, no Taiti, e se prepara para criar outro para Pipeline, no Havaí. “Continuamos nas pesquisas e desenvolvimento”, afirmou.


Deivid Silva tem patrocínio da Pena, Flow Sport, Construtora Nossa Lar, Wet Dreams Brazil, Surfuncional, MP Surfdesigns, OLAS Surfboards, Keahana Blocos, Fu Wax, Savannah Steak House e Fupes.

 

 

 

 

 

26973
Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral