Novo presidente do Campb anuncia planos para o núcleo | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Foto: JCN

Novo presidente do Campb anuncia planos para o núcleo

Plínio Aguiar, que assumiu em setembro a presidência do Campb, pretende implantar melhorias no núcleo de Bertioga e reforçar o orgulho de ser patrulheiro

04 de outubro de 2018 Última atualização: 16:27
Por Mayumi Kitamura
Foto: JCN

Foto: JCN

O Circulo de Amigos do Menor Patrulheiro de Bertioga (Campb) deve contar com novidades já neste mês. Desde setembro, a presidência do núcleo é ocupada pelo advogado e ex-diretor da Defesa Civil de Bertioga, Plínio Aguiar.

Ele comentou que pretende trabalhar intensamente no fortalecimento do sentimento e do valor de ser patrulheiro. Disse Plínio: “Eu fui um jovem aprendiz, então sei da importância de estar ali, da importância do primeiro emprego e de como o Camp me ajudou, como ele abre portas. Hoje viemos com um novo lema do Campb, que é o ‘Orgulho de Ser Aprendiz’. Então venho palestrando para eles sempre da necessidade de ter essa hashtag, porque o jovem hoje costuma se desmotivar muito fácil, naturalmente”.

Segundo o presidente do Campb, atualmente, 147 aprendizes atuam na cidade e contam com cursos de capacitação como aprendiz em supermercado, aprendiz em comércio e varejo, assistente administrativo, recepcionista e frentista. “Esses cursos foram aprovados pelo Ministério do Trabalho, e as empresas têm que contratar, pela lei federal nº 10.097, uma cota de 5% a 15% de aprendizes, de acordo com o número de funcionários”, explicou.

Mesmo com os cursos atuais, a proposta é de melhorar e ampliar a grade para oferecer uma melhor capacitação técnica para os jovens aprendizes. Por isso, a intenção da nova presidência é de proporcionar aulas de ética e cidadania e direitos humanos. Além disso, Plínio adiantou a intenção de oferecer qualificação de porteiro, recepcionista, vigilante e bombeiro civil.

O processo seletivo do Campb deve ocorrer ainda neste mês, afirmou Plínio Aguiar, e com ainda mais vagas. Para participar, os interessados devem acompanhar as redes sociais do Instituto Campb. “Estamos com a estimativa de 300 vagas porque, além de ter o cadastro de reserva, a cada ano podemos renovar o contrato dos jovens”.

A estimativa da instituição é de que cerca de 30% dos jovens contratados por meio da entidade são efetivados e a pretensão é elevar essa taxa para aproximadamente 60% com a mudança na grade de cursos. Segundo explicado por Plínio, os patrulheiros são direcionados para empresas conforme o preenchimento das características dos alunos conforme as necessidades da empresa.

A contratação é obrigatória por empresas que se enquadram nas determinações legais, mas mesmo aquelas que não se encaixam na determinação se interessam e optam pela iniciativa.  Plínio afirmou que, entre os benefícios da contratação de patrulheiros estão a menor carga tributária, menor incidência de ações trabalhistas e pelo contrato ser em regime especial, ou seja, é realizado por prazo determinado. “Os interessados podem ligar no (13) 3316-3532 e agendar visita com um profissional nosso, um técnico nosso que irá até o local, levar um portfólio, explicar o custo-benefício de um jovem aprendiz. Trabalhamos de segunda a sexta-feira e a empresa que escolhe a hora e o melhor local que é para visita-los”, detalhou.

Instalações

Outro plano para o futuro do Campb é ter a própria sede, afirmou o novo presidente do núcleo. Segundo ele, já foram realizadas pequenas reformas no imóvel ocupado atualmente pela instituição (rua Rafael Costábile, 719, no Centro), com a devida autorização do proprietário, mas o pleito atual é conseguir um espaço próprio.

“Por termos um decreto de utilidade pública, nós pretendemos levar isso a conhecimento da prefeitura para fazer essa concessão ou, se for o caso, essa cessão de espaço público. Vamos fazer várias propostas para o poder público municipal para ceder essa área para o Campb, para que possa fazer os projetos sociais dele, ajudar a sociedade”.

Orgulho de Ser Aprendiz

O novo lema do Campb também é de seu novo presidente, que faz questão de destacar para os jovens aprendizes que também fez parte do projeto em sua juventude, e que também a ele se deve seu sucesso profissional. Plínio Aguiar finalizou: “Eu me senti muito orgulhoso, muito honrado, por ter sido um jovem aprendiz. Acho que estamos virando uma referência para eles. Hoje posso falar para eles que sou advogado e que criei a Defesa Civil na cidade porque fiz direito, e fiz direito porque fui um jovem aprendiz que um dia entrou no fórum e falou ‘nossa, que legal, quero ser um advogado’. E na minha época não tinha bolsa família, bolsa escola, então eu pretendo levar uma referência, mostrar para eles de que podem sim”.

Últimas Notícias