Prefeitura de Ilhabela realiza bloqueio vacinal em casos suspeitos de sarampo | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
 vacinação contra o sarampo
vacinação contra o sarampo Foto: Reprodução/Internet

Prefeitura de Ilhabela realiza bloqueio vacinal em casos suspeitos de sarampo

Com quatro casos sob análise, Secretaria de Saúde promove ações de bloqueio como prevenção ao contágio

15 de agosto de 2019 Última atualização: 15:21
Por Da Redação

A prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde, está atuando de forma intensa contra o sarampo no município, promovendo ações de bloqueio. Na cidade, até o momento, são quatro casos suspeitos, e nenhum confirmado.


Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA5 🕵‍♂Informe-se, denuncie!


“Todos os pacientes passam bem e aguardam resultados de exame para confirmação ou descarte do caso. Lembramos que a melhor forma de prevenção é a vacinação e quem ainda não se vacinou ou está em dúvida sobre a imunização, deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima”, diz o secretário de Saúde, Alberto Orro.


Em todo caso suspeito da doença é necessário que se realize um bloqueio vacinal, ou seja, todas as pessoas que entraram em contato com o suspeito deverão receber uma dose da vacina. É esse o procedimento que a equipe da Secretaria de Saúde está realizando quando necessário.

 


Bloqueio

A Secretaria de Saúde de Ilhabela está seguindo os protocolos de bloqueio informados pelo Ministério da Saúde. A vacinação contra o sarampo é realizada nas pessoas que tiveram contato próximo com o paciente a partir da suspeita da doença.


“A equipe da Vigilância Epidemiológica está acompanhando todos os casos. Na hipótese de algum deles se confirmar, o bloqueio será expandido para além do local onde o contaminado reside, estuda ou trabalha”, explica a Enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Simone Fox.


O Ministério da Saúde estabelece que as crianças devem receber duas doses da vacina ao completar um ano e novamente com 15 meses (um ano e três meses). Quem não se imunizou quando criança, até os 29 anos, deve receber duas doses da tríplice ou tetra viral. Dos 30 aos 49 anos é recomendada uma dose única da tríplice ou tetra viral.


A recomendação é de que crianças abaixo de seis meses de idade, gestantes e pessoas acima de 60 anos não sejam vacinadas. Pacientes com imunodepressão (como câncer e HIV) devem ter liberação médica.

 


Sarampo

O sarampo é uma doença infectocontagiosa, transmitida por secreções das vias respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse. O sarampo pode ser contraído por pessoas de qualquer idade.


Os sintomas mais comuns são manchas avermelhadas na pele, que começam no rosto e progridem em direção aos pés; febre; tosse; mal-estar; conjuntivite; coriza; perda de apetite e manchas brancas na parte interna das bochechas.

34988
Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral