Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado
Foto: Divulgação/Sintect-MA

Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado

Sindicatos querem impedir a redução de salários e benefícios e a privatização da estatal

11 de setembro de 2019 Última atualização: 10:21
Por Da Redação


Os funcionários dos Correios entraram em greve geral por tempo indeterminado nesta quarta-feira, 11. O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de São Paulo, Região Metropolitana de São Paulo e Sorocaba (SINTECT/SP) decretou a paralisação nacional após a realização de diversas assembleias na noite de terça-feira, 10, em diversos estados.


Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA7 🕵‍♂Informe-se, denuncie!


O intuito da greve é impedir a redução de salários e benefícios. O reajuste salarial de 0,8% não agradou a categoria, que pede, também, a reconsideração da retirada de pais e mães do plano de saúde. Outro ponto questionado é a privatização da estatal, que foi incluída em agosto no programa de privatizações do governo federal.


Em nota, a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect), afirmou que a direção da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), ou apenas Correios, e o governo querem reduzir radicalmente salários e benefícios para diminuir custos e privatizar a empresa. "Entregar o setor postal a empresários loucos por lucro. Jogar no lixo o atendimento a todos os cidadãos, a segurança nacional envolvida nas operações, a integração nacional promovida pelos Correios! Infelizmente não restou alternativa. Para manter nosso Acordo Coletivo, repor as perdas aos salários e manter os empregos vamos ter que lutar. E tem que ser todo mundo junto e unido em cada setor e nacionalmente", informou a Federação.


Em nota no site, a direção dos Correios disse que participou de 10 encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões.

"Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa. No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população", informou a estatal.

35869
Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral