Setembro Verde: a doação de órgãos e tecidos pode mudar a vida de milhares de pessoas | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
INTS
Setembro Verde: a doação de órgãos e tecidos pode mudar a vida de milhares de pessoas
Foto: Getty Images
Especial Publicitário

Setembro Verde: a doação de órgãos e tecidos pode mudar a vida de milhares de pessoas

Da Redação
20 de setembro de 2019
Última atualização: 09:54

A doação de órgãos ainda enfrenta resistência no país que, em 2018, contou com apenas 57% de efetivação pelos familiares, segundo o Registro Brasileiro de Transplantes. Por isso, neste mês, é realizada a Campanha Setembro Verde, uma forma de incentivar ação que pode salvar milhares de vidas.


Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA8 🕵‍♂Informe-se, denuncie!


A cor é adotada em todo o mundo como símbolo da ação, e o mês de setembro foi escolhido devido ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, celebrado em 27 de setembro. Saiba mais sobre a importância da ação:


1. Por que doar órgãos?

A doação de órgãos pode salvar vidas, já que, muitas vezes, o transplante pode ser a única esperança de vida ou a oportunidade de um recomeço para pessoas que precisam de doação.


2. O que é doação de órgãos?

O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor) por outro órgão ou tecido normal de um doador.


3. É necessário documentar o desejo de doar órgãos?

Para ser um potencial doador, não é necessário deixar algo por escrito, no entanto, é necessário comunicar à família o desejo da doação. No caso de morte encefálica, o transplante não pode ser realizado sem a autorização dos familiares, conforme previsto por lei federal.


4. O que é morte encefálica?

A morte encefálica é a perda completa e irreversível das funções encefálicas (cerebrais), definida pela cessação das funções corticais e de tronco cerebral, portanto, é a morte de uma pessoa. Após a parada cardiorrespiratória, pode ser realizada a doação de tecidos (córnea, pele, musculoesquelético, por exemplo). A Lei 9.434 estabelece que doação de órgãos pós morte só pode ser feita quando for constatada a morte encefálica.


5. A doação só pode ocorrer após a morte?

Não. A doação em vida pode ser feita por qualquer pessoa saudável que concorde com a doação, desde que não prejudique a sua própria saúde. Podem ser doados um dos rins, parte do fígado ou do pulmão e medula óssea. Pela lei, parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Fora desse critério, somente com autorização judicial. Já o doador falecido é a pessoa em morte encefálica cuja família pode autorizar a doação de órgãos e/ou tecidos, assim como a pessoa que tenha falecido por parada cardíaca que, nesse caso, poderá doar tecidos.


6. Quais órgãos podem ser doados após a morte?

Um único doador pode salvar inúmeras vidas, já podem ser transplantados: coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córnea, vasos, pele, ossos e tendões. A retirada dos órgãos é realizada em centro cirúrgico, como qualquer outra cirurgia. O Brasil possui o maior sistema público de transplantes no mundo e, atualmente, cerca de 95% dos procedimentos de todo o país são financiados pelo SUS. Em números absolutos, o Brasil é o 2º maior transplantador do mundo, atrás apenas dos EUA. Além disso, os pacientes possuem assistência integral e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante.


Quem somos

O  Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde – INTS, é uma organização Social sem fins lucrativos, certificada pelo Ministério da Justiça como de Utilidade Pública Federal, com foco na pesquisa e inovação das melhores práticas tecnológicas para a gestão pública e operação de unidades na área da saúde, educação e da assistência scial no Brasil.

Com perfil multidisciplinar, o INTS, desde a sua criação, trabalha de forma integrada com o setor empresarial, promovendo melhores práticas de gestão focada em serviços públicos de saúde, educação e assistência social nas esferas municipal, estadual e federal, oferecendo serviços de mais alto nível para toda a comunidade.

 

Comentários
36170
Conteúdo de responsabilidade do anúnciante
Notícias Relacionadas