Dia das Crianças: 6 dicas para fugir das dívidas | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Foto: Reprodução Internet

Dia das Crianças: 6 dicas para fugir das dívidas

Confira as orientações do doutor em educação financeira Reinaldo Domingos para não gastar além das possibilidades financeiras

09 de outubro de 2018 Última atualização: 09:40
Por Reinaldo Domingos

Faltando poucos dias para o Dia das Crianças, muitos pais e responsáveis ainda não se programaram e irão deixar as compras dos presentes ou passeios para a última hora. Mas ainda dá tempo de tomar algumas medidas para que esta data tão especial para os pequenos não se torne uma grande dor de cabeça.

Não levar as crianças às compras é talvez a melhor orientação, já que todos sabemos que elas sempre querem pedir mais do que cabe no nosso bolso, mas além disso, se possível, reserve um tempo maior para pesquisar os melhores preços e condições de pagamento.

Para não extrapolar o orçamento, também é preciso estabelecer anteriormente um valor a ser gasto, assim é possível seguir o planejamento, que é um ponto fundamental para quem se educa financeiramente.

Listei abaixo 6 orientações para se planejar e curtir o Dia das Crianças sem preocupação:


1 – Diálogo é sempre bem-vindo

Para que todos fiquem satisfeitos é preciso haver um bom diálogo, por isso antes mesmo de decidir o que vai comprar, converse com a criança. Na maioria dos casos é possível chegar num consenso, mas caso ela queira algo mais caro do que pode pagar, explique a situação e defina metas para poupar juntos e assim buscar esse sonho em outra ocasião, como no Natal, por exemplo.


2 – Cuidado com a impulsividade

Para saber o que cabe e o que não cabe no bolso é preciso se antecipar e planejar o orçamento antes mesmo de sair de casa. Muitos, na intenção de agradar as crianças a qualquer custo, acabam cometendo loucuras, compram por impulso, sem saber se vão conseguir arcar com as dívidas no futuro, por isso é preciso muito cuidado para não extrapolar os valores e consequentemente fugir do endividamento e até inadimplência.  


3 – Pesquise para economizar

Conforme o Dia das Crianças vai chegando, vão surgindo cada vez mais promoções relâmpago, mas fique atento e não deixe de buscar os melhores preços. Atualmente é muito fácil fazer pesquisas online com rapidez, podendo já saber as variações de uma loja para a outra. Mas caso decida comprar em lojas físicas, para não correr o risco da entrega atrasar, reserve um tempo maior para poder visitar diferentes lojas e negociar com os vendedores.


4 – Se possível, pague à vista

Não tenha medo ou vergonha de negociar descontos, principalmente se for pagar à vista. Caso prefira parcelar, veja o menor número possível de parcelas, já que quanto mais se estende o prazo, mais juros são pagos. Além disso, tenha certeza de que essas parcelas caberão no orçamento dos próximos meses, lembrando que as festas de fim de ano e férias escolares estão logo aí.


5 – Faça diferente

Em vez de comprar algo novo, por que não fazer diferente? Incentive a troca de brinquedos, livros ou roupas que não utiliza mais com amigos, vizinhos ou primos. Assim as crianças podem aprender que quando algo que não serve mais para uma pessoa, pode ser bastante útil e bem-vindo para outra.


6 – Fuja da rotina

Explique que o presente de Dia das Crianças não precisa necessariamente ser algo comprado. Proponha que façam um passeio em família ou com amigos a um parque, ponto turístico ou museu – algo que saia da rotina. Essa experiência pode levar ao aprendizado de que o dinheiro não compra tudo.

 

* Reinaldo Domingos é doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está a frente do canal Dinheiro à Vista e é autor do best-seller Terapia Financeira.

Últimas Notícias