Detetive alega ter sido agredido por segurança no Ferry Boat | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Detetive alega ter sido agredido por segurança no Ferry Boat
Foto: Arquivo Pessoal

Detetive alega ter sido agredido por segurança no Ferry Boat

Funcionário também teria danificado o celular da vítima

15 de agosto de 2019 Última atualização: 14:35
Por Da Redação

Ao tentar tirar fotos para um inquérito civil, o detetive Carlos Eduardo Silva Rocha, de 19 anos, foi agredido por um segurança do Terminal Rodoviário Ferry Boat, em Guarujá, na noite de terça-feira, 13. O suspeito, que é terceirizado, danificou seu celular e lhe deu uma "chave de braço", tentando torcê-lo. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Bertioga.

A redação entrou em contato com a vítima, que esclareceu que havia feito uma viagem até o Guarujá e, por volta das 22h50, estava aguardando para voltar para Bertioga quando notou uma fila de ônibus e resolveu fotografar. Neste momento, o segurança veio em sua direção e perguntou o que ele estava fazendo.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA5 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

"Eu o informei e, quando perguntei seu nome, ele disse que não ia falar. Em seguida, tentou pegar meu celular, mas não conseguiu e nisso - mal sabia que tenho a preparação de me defender - tentou me dar uma chave de braço, mas seu sucesso".

Ainda segundo Carlos, em seguida, o funcionário se afastou apontando o dedo para ele, como forma de ameaça. Questionada, a administração do City Ferry Boat Plaza Shopping informa que irá averiguar o ocorrido junto à empresa terceirizada de segurança para tomar as providências cabíveis.

34984
Últimas Notícias

Os melhores do litoral

Confira algumas das melhores dicas de todo o litoral