Legalização das apostas esportivas deve ajudar financeiramente clubes de futebol e o Governo Federal | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Legalização das apostas esportivas deve ajudar financeiramente clubes de futebol e o Governo Federal
Foto: Banco de imagens

Legalização das apostas esportivas deve ajudar financeiramente clubes de futebol e o Governo Federal

29 de janeiro de 2020 Última atualização: 14:36
Por Bruno Mosconi

Apesar da crescente popularidade entre os brasileiros, muitos ainda acham que é proibido fazer apostas esportivas no país. Na verdade, as melhores casas de apostas internacionais oferecem seus serviços de forma segura e legal no Brasil, através da internet. Isto acontece pela falta de uma legislação atual em relação às apostas online.

Os jogos de apostas são proibidos no Brasil desde 1946, seguindo o texto do decreto nº 9.215. As únicas exceções são aqueles jogos controlados pelo próprio governo, que são oferecidos pelas loterias estaduais e federais. Porém, os sites de apostas não se enquadram nesta categoria, pois seus servidores são sediados em países onde os jogos são legalizados. Sendo assim, eles não precisam seguir as leis nacionais, e sim, as leis do país onde eles são sediados.

 

Incomodado com esta situação, o Governo Federal sancionou em dezembro de 2019 a Lei 13.756/2018, que autoriza o Ministério da Fazendo a criar regras para o licenciamento da exploração de apostas esportivas de cota fixa no Brasil. A expectativa é que o decreto seja publicado já em março deste ano. Segundo um estudo da Fundação Getúlio Vargas, pela falta de regulamentação do setor, o governo brasileiro deixa de arrecadar cerca de R$ 5 bilhões por ano em impostos.

O potencial do mercado brasileiro de apostas esportivas é enorme, tendo em vista a paixão dos brasileiros por esportes, especialmente o futebol. Sabendo disso, sites de apostas online passaram a investir no país, promovendo suas marcas em canais de comunicação e patrocinando clubes de futebol. Em 2019, por exemplo, metade dos times da Série A do Campeonato Brasileiro fecharam parcerias com alguns dos maiores sites de apostas do mundo.

Além de lucrarem estampando a marca destas casas de apostas nas camisas, os clubes de futebol poderão arrecadar ainda mais. Nas ligas americanas, por exemplo, é cobrada das casas de apostas uma taxa de integridade, equivalente a 1% do total de dinheiro arrecadado com as apostas. Esta taxa ainda não foi criada no Brasil, mas a previsão é de que 1% a 2% correspondente aos royalties pelo uso dos símbolos sejam cobrados.

Atualmente, são muitas opções de sites de apostas disponíveis no país. Os torcedores que querem adicionar mais emoção ao acompanhar as partidas de futebol, devem procurar informações sobre estas empresas antes de escolher o
site de apostas que mais combina com cada um.

Para agradar e chamar a atenção dos brasileiros, sites de apostas costumam oferecer promoções para novos usuários. Geralmente, quando um novo jogador se registra em um site de apostas, a empresa oferece o valor do primeiro depósito em bônus. Sendo assim, ao fazer um primeiro depósito de R$100, por exemplo, o jogador recebe R$100 em bônus, tendo um total de R$200 para dar seus palpites e apostar. Estes bônus variam entre as diferentes empresas, sendo importante pesquisar para escolher as melhores
casas de apostas com bônus.

Enquanto a aprovação do decreto não acontece, os torcedores brasileiros se divertem e lucram nas inúmeras casas de apostas online que oferecem seus serviços legalmente no país, como a gigante Betfair. Elas aproveitam uma brecha da nossa legislação absolutamente atrasada e que não considera o mundo conectado que vivemos atualmente.

Fonte: Site de Apostas.com

Comentários
43151
Outras
Últimas Notícias