Hang Loose Surf Attack tem 2ª etapa em Ubatuba a partir desta sexta-feira | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Hang Loose Surf Attack tem 2ª etapa em Ubatuba a partir desta sexta-feira
Foto: Munir El Hage

Hang Loose Surf Attack tem 2ª etapa em Ubatuba a partir desta sexta-feira

Circuito terá transmissão ao vivo pelo site da Federação Paulista de Surf

18 de julho de 2019 Última atualização: 13:46
Por Da Redação

Menos de um mês depois da abertura em Maresias, o Hang Loose Surf Attack tem a 2ª etapa do Circuito a partir desta sexta-feira, 19, na Praia de Perequê-Açu, em Ubatuba. As disputas estavam marcadas para a Praia de Itamambuca, mas foram transferidas devido à previsão de ondas muito grandes no local.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA06 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Serão 236 atletas com limite de 18 anos, sendo os caçulas com seis anos, divididos em seis categorias, valendo pelo ranking paulista, o mais tradicional do país e que já revelou grandes nomes, como Gabriel Medina, Adriano Mineirinho e Filipe Toledo, entre outros.

Em ação a júnior (sub-18), mirim e feminina (sub-16), iniciante (sub-14), estreante (sub-12) e petit (sub-10), além da disputa por cidades, outra grande atração do evento. A competição será toda transmitida ao vivo pela internet, no site da Federação Paulista de Surf, o www.fpsurf.com.br. Entre os destaques, estará Murillo Coura, vencedor da etapa inicial na estreante, categoria que foi o vice-campeão de 2018.

O surfista de 12 anos nasceu em São José dos Campos, no interior e, quando a família decidiu investir no surf, foi em Ubatuba que decidiram morar inicialmente. Nos dois últimos anos, ele vive em Maresias, mas conhece bem a cidade sede da 2ª etapa do Hang Loose Surf Attack. “Estou bem confiante, mas vai ser um passo de cada vez. Comecei bem no ranking e isso é importante e agora estou mais animado ainda com um novo apoio, que é da região”, diz o também vice-campeão paulista petit em 2017.

Outro nome forte vem de longe, de outro estado, mas conhece bem o circuito. O catarinense Heitor Mueller foi o campeão do Hang Loose Surf Attack na iniciante em 2018 e este ano começou bem, chegando em duas finais, sendo o terceiro na mirim e o quarto na júnior. “Vou novamente disputar as duas e estou com muita vontade de competir em Ubatuba, onde ainda não fiz bons resultados, mas talvez seja a hora de mudar isso”, afirma o também atual campeão brasileiro iniciante.

Já entre as meninas, Sophia Medina, irmã caçula do bicampeão mundial Gabriel Medina, tem o favoritismo. E não só pelo famoso sobrenome, mas por suas atuações nas ondas, seguindo de perto os passos do irmão. A categoria feminina sub16 foi criada no ano passado e Sophia entrou para a história sendo a primeira campeã. Contando com a etapa inicial deste ano, foram cinco finais, com quatro primeiros lugares (inclusive esse ano) e um segundo. “Treinei bastante, estou feliz com a vitória na primeira etapa e espero repetir o resultado”, comenta Sophia.

A organização da circuito informa que todos os atletas devem estar presentes junto ao palanque nesta sexta-feira para a divulgação do cronograma. As baterias podem ser consultadas no site da Federação Paulista de Surf. As disputas seguem até domingo e fora do mar os atletas terão várias atrações nas tendas da Hang Loose, com brincadeiras, jogos, gincanas e interatividade.

O Hang Loose Surf Attack 2019 tem os patrocínios de Sthill, Super Tubes, Surf Trip, Kyw, Overboard Action Sports Store, Hot Water, Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura Municipal de Ubatuba, Associação Ubatuba de Surf (AUS), Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

34113
Últimas Notícias