Guarujá volta a multar Sabesp por mais um episódio de extravasamento de esgoto | Sistema Costa Norte de Comunicação
|
Guarujá volta a multar Sabesp por mais  um episódio de extravasamento de esgoto
Foto: Divulgação/Prefeitura Guarujá

Guarujá volta a multar Sabesp por mais um episódio de extravasamento de esgoto

Desta vez, o problema ocorreu na estação elevatória da estatal, localizada na Praia das Astúrias

13 de julho de 2020 Última atualização: 16:33
Por Da Redação

A Prefeitura de Guarujá voltou a multar a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) na última quarta-feira, 8, por um novo extravasamento de esgoto in natura. Desta vez, o acidente ambiental ocorreu na estação elevatória da concessionária na Praia das Astúrias, e foi causado por uma falha no sistema de bombeamento. A sanção imposta foi no valor de R$ 50 mil.

Participe dos nossos grupos  https://bit.ly/COSTAAGORA  Informe-se, denuncie!

Munícipes que passavam pelo local no começo da tarde de quarta-feira notaram o evento e ligaram para a Secretaria de Meio Ambiente (Semam). Quando os fiscais chegaram à região, flagraram o transbordamento do esgoto que tomou conta das redes de águas pluviais, atingindo a faixa arenosa e o mar.

Os técnicos da Semam identificaram a falta de um sistema redundante de segurança para que, havendo falha no bombeamento do esgoto, ele pudesse entrar em ação, evitando o enchimento e o possível transbordamento dos sedimentos. A implantação do dispositivo, inclusive, é considerada obrigatória pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para estações coletoras.

Problema se repete

Este é o segundo episódio de extravasamento de esgoto ocorrido em estações elevatórias da Sabesp em menos de um mês. Isso porque, no dia 22 de junho, pela mesma ausência de sistema de segurança, a Praia de Pitangueiras também teve a faixa arenosa e o mar contaminados com os sedimentos. Na ocasião, a estatal foi multada em R$ 200 mil, por promover um acidente ambiental poluidor e pela inexistência de equipamentos que pudessem impedi-lo.

Para evitar ainda mais acidentes assim, o Grupo de Trabalho, formado pelo Município para fiscalizar o contrato com a Sabesp, já pediu à Cetesb informações sobre os licenciamentos ambientais de todas as estações elevatórias da estatal na Cidade.

Comentários
74062
Últimas Notícias